SONDER PEOPLE | THE “REAL PEOPLE” AGENCY

Quando se fala em agências de modelos, a primeira coisa que nos vem à cabeça é pessoas com as “medidas certas” – e friso as aspas pois apenas são certas para a maioria da indústria da moda.
No entanto, é baixa a percentagem de pessoas com a estatura de um manequim e muita gente acaba por se sentir mal por não ter aquele tipo de corpo que a sociedade considera perfeito.
Claro que cada corpo é bonito e não estou a dizer que os modelos deveriam ser banidos das campanhas. Há 1001 formas de corpo diferente. O problema é mesmo a sociedade que definiu os padrões de beleza.
Mas passando ao que me levou a escrever este post…
Embora haja um padrão de beleza quase que imposto pela nossa sociedade, a verdade é que a beleza é super relativa e cada vez mais há a procura pela diversidade.
E foi por isso mesmo que, com apenas 21 anos, Frederico Canto e Castro decidiu criar a Sonder People em 2014. Frederico decidiu ir à procura de “pessoas reais”, que não preenchem os requisitos para uma agência de modelos tradicional, mas que ainda assim têm algo mais, algo que diferencie.
Quando ouvi falar pela primeira da Sonder num artigo do P3, o que me veio à cabeça foi “FINALMENTE”. 
Como é lógico, nada tenho contra as agências tradicionais, mas acho que fazem falta agências como a Sonder, que apostam na diversidade e na realidade. Afinal de contas, cada vez mais e mais as pessoas gostam de se identificar, de se relacionar com o que vêem e isso nem sempre acontece quando há uma limitação no que diz respeito ao tão famoso padrão de beleza. E claro, mais que isso, é ver que as marcas também já perceberam e cada vez mais há espaço para todos.
Vocês já tinam ouvido falar da Sonder?
O que acham?

Contem-me tudo*

Follow me on Instagram @elianarssilva and on snapchat elianasilva

Share:
  • Concordo completamente! ALELUIA. Há espaço para todos. Podem coexistirem agências com manequins dentro dos padrões ditos "normais" e agências com pessoas "reais". Acho que isto é um passo para a mudança das mentalidades!

  • Nem mais. E mais que isso, é dizer que há pessoas bonitas de todos os tamanhos e formatos 🙂

  • Exatamente 🙂