MY TAKE ON THIS SOCIAL MEDIA THING

a9cf609aebd1a8b19323372fbb26251f

Preparem-se que isto vai ser longo…

Na última semana, a historia da Essena O’Neill explodiu. Para quem não viu nenhuma notícia (podem ver aqui, aqui ou aqui), eu passo a resumir.
Basicamente, a Essena é uma australiana de 19 anos, que era “famosa” no Instagram – tinha mais de 500 mil seguidores – e que decidiu “expor” a verdade sobre as redes sociais. Apagou mais de 2000 fotografias que tinha na rede social (e entretanto já apagou a sua conta) e mudou algumas captions onde explicava o que estava por trás de cada fotografia (posts pagos, não comia durante um dia inteiro para tirar uma fotografia de bikini, tirava mais de 100 fotos para ter uma perfeita e por aí vai). Ela também disse que vivia para aquilo, que o seu maior objectivo na vida era ganhar seguidores, que tinha inveja das pessoas com imensos seguidores quando ainda tinha poucos… e tudo começou quando ela tinha 12 anos, começando a fazer “carreira” com 15/16.

Ora bem… Vamos lá ver uma coisa…

Acho que hoje em dia já não há ninguém que pense que tudo o que as pessoas postam nas redes sociais é 100% real. Ou melhor, que é só isso que se passa na vida de uma pessoa. Seja uma pessoa que tenha 50 seguidores ou 3 milhões, seja o vosso amigo ou aquela celebridade, nunca sabemos o que realmente se passa na vida de alguém. Vocês podem estar 12h com alguém e nem assim saberem o que vai na cabeça e na vida da pessoa.
TODA a gente só mostra o que quer que os outros vejam. Até pessoalmente, quanto mais nas redes sociais.

E também toda a gente, ou quase toda, sabe que os posts pagos são uma realidade. Quando se atinge uma certa capacidade de influência sobre os outros, as marcas vêem isso e usam-no a favor delas. That’s how the all social media thing happens, folks. Pessoas que trabalham com isso, têm que ganhar dinheiro de alguma maneira. That’s it.

Na minha opinião, foi bom isto ter virado algo viral pois permitiu abrir a mente a algumas pessoas que não soubessem do que se passa por trás das máquinas que são as redes sociais, especialmente os mais novos, mas não expôs nada.

Ou melhor, tudo o que expôs foi a incapacidade dela se aceitar a si própria e querer ser igual aos outros, as suas próprias inseguranças (ela própria admitiu).

Não significa que todas as pessoas que trabalham com as redes sociais e em “manter uma vida perfeita” sejam infelizes.

Além disso, há um problema maior que não foi sequer discutido pelos media. A sexualização de um menor. Ela começou a promover marcas e a tentar “parecer sexy” com 15 anos. Nada contra, hoje em dia vemos imenso isso, mas onde andavam os pais?

Eu sei que as pessoas, hoje em dia, são capazes de fazer as coisas “pela calada”, mas quando vira o seu trabalho, tem de haver alguém que lhes explique as coisas, que a mantenha com os pés na terra, que diga que é ok ser igual às outras adolescentes e que não precisa de ser sexy tão cedo, certo?

Não condeno a atenção dada ao assunto, mas acho que há problemas bem maiores nesta situação toda e que apenas demonizaram, mais uma vez, as redes sociais fazendo com que elas sejam a “nova epidemia do séc. XXI”.

Ela agora lançou um site onde fala das coisas que realmente quer e gosta. Good for her.

Mas já não se livra de ter sido apelidada da “criadora da maior jogada de marketing de 2015”. Se concordo? Não sei. Mas que podia ter feito a sua mudança de outra maneira e explicado toda a situação, isso podia.

Por isso, minha gente, já sabem!
Não vivam para as redes sociais, não se espelhem nelas. Se gostam, óptimo. Eu própria adoro e vivo no instagram, mas jamais poria a minha felicidade em segundo plano para viver uma vida “perfeita” online.

O que acham desta situação toda?

Follow me on Instagram @elianarssilva and on snapchat elianasilva

  • Sinceramente, acho esta situação um bocado caricata.
    Se ela era assim tão infeliz, por causa dos media, porque é que ela lançou um site ? Parece-me um bocado esquisito ela estar tão revoltada e continuar a expor a vida dela …
    xoxo,

    http://atwednesdaysiwearpink.blogspot.pt/

  • Penso igualmente como tu, também amo o instagram, mas deixar de comer um dia inteiro para tirar uma fotografia nunca..
    xoxo

  • Cada um tem que pensar por si próprio e ver o que quer. Temos cérebros para isso mesmo. Ela fez tudo porque quis!

    Beijinhos*

  • My point exactly!

    Acho que foi tudo uma crise existencial. Pessoas que a conheciam dizem que isto tudo veio depois dela ter acabado com um namorado (o tal que ela falou no vídeo).

    Agora diz que quer partilhar coisas positivas e bla bla bla. Mas quem quer desistir do social media, desiste. O que ela fez foi mudar o foco, nada mais!

    Beijinhos*